Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


PESSOAS INTELIGENTES SÃO MAIS FELIZES SOZINHAS, APONTA ESTUDO

por Agar, em 29.08.17

1fb1825e-0727-40ef-9716-f871f3873256.jpeg

De acordo com a pesquisa, os cérebros de pessoas inteligentes não são habituados a conviver com grandes grupos

 

Você é do tipo de pessoa que troca sem pensar duas vezes uma noitada com os amigos por uma noite em casa vendo filmes? Já pensou, mais de uma vez, em sair da cidade grande e ter uma vida mais tranquila no campo? Gosta de receber pessoas em casa, mas fica realmente feliz depois que as visitas vão embora? Talvez você pense que é alguém anti

social, mas, na verdade, você só é alguém inteligente.

É o que mostra uma pesquisa feita por psicólogos da London School of Economics que descobriu que pessoas mais inteligentes preferem interagir em círculos sociais menores.

Para a realização do estudo, os cientistas entrevistaram mais de 15 mil pessoas entre 18 e 28 anos e de diferentes localidades, e descobriram que pessoas que apresentavam QI mais elevado se sentem melhor interagindo com pequenos grupos e ficam mais confortáveis quando estão sozinhos.

Os cientistas também perguntaram se essas pessoas se sentiam felizes. E descobriram que aqueles que aqueles que viviam em áreas mais densamente povoadas, ou seja, com mais pessoas, disseram se sentir menos felizes. No entanto, o contato com os amigos e pessoas próximas poderia influenciar de forma positiva na vida dessas pessoas, fazendo com que se se sentissem mais felizes.

Teoria da Savana

Apesar de sermos seres sociáveis, os cientistas acreditam que uma explicação para que as pessoas se sintam mais confortáveis em pequenos grupos: a Teoria da Savana, que acredita que reagimos às situações como nossos antepassados e que nossos comportamentos psicológicos estariam associados ao período em que a sociedade vivia na savana.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:30

OS 18 SINAIS QUE INDICAM QUE VOCÊ É EMOCIONALMENTE INTELIGENTE

por Agar, em 07.08.17

http _img.huffingtonpost.com_asset_1200_630_5952b6

 

Inteligência emocional é “aquela coisa” dentro de cada um de nós que é um pouco intangível.

Quando a inteligência emocional (IE) apareceu pela primeira vez para as massas, serviu como o elo perdido em uma descoberta peculiar: pessoas com quocientes de inteligência (QI) médios superavam as com QIs mais altos em 70% do tempo. Essa anormalidade abalou fortemente a suposição amplamente aceita de que o QI era a única fonte de sucesso.

Décadas de pesquisa agora apontam a inteligência emocional como sendo o fator crítico que separa artistas de sucesso do resto do pacote. A conexão é tão forte que 90% dos grandes artistas têm alta inteligência emocional.

A inteligência emocional é "aquela coisa" dentro de cada um de nós que é um pouco intangível. Ela afeta como gerenciamos nosso comportamento, como navegamos pelas complexidades sociais e como tomamos decisões pessoais para conseguir resultados positivos.

Apesar da significância da IE, sua natureza intangível torna muito difícil saber o quanto você tem dela e o que pode fazer para melhorar caso não tenha o suficiente. Você pode sempre fazer um teste validado cientificamente, como o que está incluído no livro Emotional Intelligence 2.0.

Infelizmente, os testes de IE de qualidade (cientificamente válida) não são gratuitos. Portanto, analisei os dados de mais de um milhão de pessoas que a TalentSmart testou com o objetivo de identificar comportamentos característicos de uma alta IE. A seguir estão claros sinais de que você tem inteligência emocional elevada.

1. Você tem um amplo vocabulário emocional

Todas as pessoas sentem emoções, mas são poucas as que podem identificá-las quando ocorrem. Nossa pesquisa mostra que apenas 36% das pessoas podem fazer isto, o que é problemático porque emoções não identificadas muitas vezes são incompreendidas, levando a escolhas irracionais e ações contraproducentes.

As pessoas com IE elevada dominam suas emoções porque as entendem e usam um extenso vocabulário de sentimentos para fazê-lo. Embora muitas pessoas possam descrever simplesmente que estão se sentindo "mal", pessoas emocionalmente inteligentes podem identificar que se sentem "irritáveis", "frustradas", "oprimidas" ou "ansiosas". Quanto mais específica for sua escolha de palavras, melhor será sua percepção sobre como está se sentindo exatamente, o que causou isso e o que deve ser feito para lidar com esse estado emocional.

2. Você tem curiosidade sobre as pessoas

Não importa se são introvertidas ou extrovertidas, as pessoas emocionalmente inteligentes têm curiosidade sobre as pessoas ao seu redor. Essa curiosidade é produto da empatia, uma das portas de entrada mais significativas para uma IE elevada. Quanto mais você se importar com outras pessoas e com o que estão passando, mais curiosidade terá sobre elas.

3. Você aceita mudanças

Pessoas emocionalmente inteligentes são flexíveis e estão constantemente se adaptando. Sabem que aquele medo da mudança é paralisante e uma grande ameaça ao seu sucesso e felicidade. Elas buscam as mudanças, que estão à espreita, logo ali na esquina, e criam um plano de ação caso essas mudanças ocorram.

4. Você conhece seus pontos fortes e fracos

Pessoas emocionalmente inteligentes não entendem apenas de emoções; sabem no que são boas e no que são um desastre. Também sabem quem os estimula e os ambientes (tanto situações como pessoas) que permitem seu sucesso. Ter uma IE elevada significa que você conhece seus pontos fortes e sabe como se apoiar neles e usá-los para seu máximo proveito, ao mesmo tempo que impede que suas fraquezas o detenham.

5. Você é um bom juiz de caráter

Muito da inteligência emocional se resume à consciência social; à capacidade de ler outras pessoas, de saber o que pretendem e de entender o que estão passando. Ao longo do tempo, esta habilidade o torna um excepcional juiz de caráter. As pessoas não são um mistério. Você sabe o que elas pretendem e entende suas motivações, mesmo aquelas que se escondem sob uma superfície.

6. Você não se ofende facilmente

Se você tem segurança de quem é, dificilmente alguém dirá ou fará algo a ponto de pisar no seu calo. Pessoas emocionalmente inteligentes são autoconfiantes e de mente aberta, o que cria uma grossa camada de proteção. Você pode brincar consigo mesmo ou deixar que outras pessoas façam piada sobre você porque é capaz de traçar mentalmente a linha entre o bom humor e a degradação.

7. Você sabe como dizer não (para você e para os outros)

Inteligência emocional significa saber como exercer o autocontrole. Você atrasa a gratificação e evita uma ação impulsiva. Pesquisas conduzidas pela Universidade da Califórnia, em San Francisco, mostram que quanto mais dificuldade você tiver em dizer não, maior será a probabilidade de sentir estresse, exaustão e até mesmo depressão. Dizer não, de fato, é um grande desafio de autocontrole para muitas pessoas. "Não" é uma palavra poderosa que você não deve ter medo de manejar. Quando é hora de dizer não, pessoas emocionalmente inteligentes evitam frases como "acho que não posso" ou "não tenho certeza". Dizer não a um novo compromisso honra seus compromissos existentes e lhe dá a oportunidade de cumpri-los com êxito.

8. Você deixa seus erros de lado

Pessoas emocionalmente inteligentes se distanciam de seus erros, mas o fazem sem esquecê-los. Ao deixar seus erros a uma distância segura, mas ainda à mão para referência, eles podem se adaptar e se ajustar para um sucesso futuro. É preciso uma autoconsciência refinada para andar sobre esta corda bamba entre estacionar e lembrar. Demorar-se por um tempo muito longo em seus erros o torna ansioso e amedrontado, ao mesmo tempo que se esquecer completamente deles pode levá-lo a repeti-los. A chave para o equilíbrio está em sua capacidade de transformar fracassos em pepitas de avanço. Isso cria a tendência de levantar rápido todas as vezes que você cair.

9. Você dá sem esperar nada em troca

Quando alguém dá algo a você espontaneamente, sem esperar nada em troca, isso deixa uma poderosa impressão. Por exemplo, você pode ter uma conversa interessante com alguém sobre um livro e, quando vê essa pessoa de novo, um mês depois, ela aparece com o livro na mão. Pessoas emocionalmente inteligentes constroem relacionamentos fortes porque estão constantemente pensando nos outros.

10. Você não guarda rancor

As emoções negativas que acompanham o rancor são, na verdade, uma resposta ao estresse. Só pensar no ocorrido já coloca seu corpo em estado de luta ou fuga, um mecanismo de sobrevivência que força você a se levantar e lutar ou correr pelas montanhas diante de uma ameaça. Quando a ameaça é iminente, essa reação é essencial para sua sobrevivência, mas, quando a ameaça está no passado, manter aquele estresse causa estragos em seu corpo e pode ter graves consequências para a saúde ao longo do tempo. De fato, pesquisadores da Universidade Emory mostraram que manter o estado de estresse contribui para a hipertensão arterial e doenças cardíacas. Guardar rancor significa que você está alimentando o estresse, e pessoas emocionalmente inteligentes sabem evitar isso a qualquer custo. Deixar o rancor de lado não só o faz sentir-se melhor como também melhora sua saúde.

11. Você neutraliza pessoas tóxicas

Lidar com pessoas difíceis é frustrante e exaustivo para a maioria. Indivíduos com alta IE controlam suas interações com pessoas tóxicas monitorando seus sentimentos. Quando precisam confrontar uma pessoa tóxica, abordam a situação racionalmente. Identificam suas próprias emoções e não permitem que a raiva ou a frustração alimentem o caos. Também levam em conta a opinião da pessoa difícil e são capazes de encontrar soluções e pontos em comum. Mesmo quando as coisas desandam completamente, pessoas emocionalmente inteligentes são capazes de lidar com a pessoa tóxica sem levá-la muito a sério e evitar que ele ou ela as derrubem.

12. Você não busca a perfeição

Pessoas emocionalmente inteligentes não definirão a perfeição como meta, porque sabem que ela não existe. Nós seres humanos, por nossa própria natureza, somos falíveis. Quando a perfeição é sua meta, você sempre fica com uma incômoda sensação de fracasso que o leva a querer desistir ou reduzir seus esforços. Você acaba passando seu tempo lamentando o que não conseguiu atingir e o que deveria ter feito de forma diferente, em vez de avançar, entusiasmado com o que conseguiu conquistar e com o que conseguirá no futuro.

13. Você aprecia o que tem

Parar para contemplar as coisas pelas quais deve ser grato não é simplesmente a coisa certa a fazer; também melhora seu humor porque reduz o hormônio do estresse, o chamado cortisol, em 23%. Pesquisas conduzidas pela Universidade da Califórnia, em Davis, revelaram que as pessoas que se esforçaram diariamente para cultivar uma atitude de gratidão obtiveram uma melhora do humor, energia e bem-estar físico. É provável que os menores níveis de cortisol tenham desempenhado um importante papel nisso.

14. Você se desconecta

Descansar regularmente é sinal de IE elevada porque o ajuda a manter seu estresse sob controle e viver no momento. Quando você está disponível para o seu trabalho 24 horas, sete dias por semana, se expõe a uma pressão constante de estressores. Obrigar-se a desconectar e até mesmo — engula isso! — desligar seu telefone dão uma pausa ao seu corpo e mente. Estudos mostraram que algo tão simples como uma pausa nos e-mails pode diminuir os níveis de estresse. A tecnologia permite uma constante comunicação e a expectativa de que você esteja disponível "24/7". É extremamente difícil desfrutar de um momento livre de estresse fora da empresa quando um e-mail que mudará sua linha de raciocínio e fará você pensar (leia: se estressar) sobre o trabalho invade seu telefone a qualquer momento.

15. Você limita sua ingestão de cafeína

Tomar quantidades excessivas de cafeína desencadeia a liberação de adrenalina, e a adrenalina é a fonte da resposta de luta ou fuga. Este mecanismo se desvia do pensamento racional a favor de uma resposta mais rápida para garantir a sobrevivência. Isso é ótimo quando um urso o está perseguindo, mas não tão bom quando está respondendo a um breve e-mail. Quando a cafeína coloca seu cérebro e corpo nesse estado de estresse elevado, suas emoções se sobrepõem ao seu comportamento. A longa meia-vida da cafeína assegura que você fique nesse estado, já que leva um bom tempo para sair do seu corpo. Indivíduos com alta IE sabem que a cafeína é um problema, e não deixam que ela leve o melhor deles.

16. Você dorme o suficiente

É difícil exagerar a importância do sono para aumentar sua inteligência emocional e administrar seus níveis de estresse. Quando você dorme, seu cérebro literalmente recarrega, vasculhando as memórias do dia, armazenando-as ou descartando-as (o que provoca os sonhos) para que você desperte alerta e pensando coerentemente. Indivíduos com alta IE sabem que seu autocontrole, atenção e memória diminuem quando não dormem o suficiente — ou não dormem corretamente. Por isso, fazem do sono uma prioridade máxima.

17. Você afasta pensamentos negativos

Quanto mais você rumina pensamentos negativos, mais poder dá a eles. A maioria de nossos pensamentos negativos consiste simplesmente nisto — pensamentos, e não fatos. Quando parece que é uma coisa que sempre ou nunca acontece, isso é a tendência natural do seu cérebro de perceber ameaças (inflando a frequência ou a gravidade do evento). Pessoas emocionalmente inteligentes separam os pensamentos dos fatos para escapar do ciclo de negativismo rumo a uma perspectiva nova e positiva.

18. Você não deixa ninguém limitar sua alegria

Quando seu senso de prazer e satisfação é derivado das opiniões de outras pessoas, você já não é mais o mestre de sua própria felicidade. Quando pessoas emocionalmente inteligentes se sentem bem sobre algo que fizeram, não vão deixar que as opiniões de ninguém ou observações maliciosas levem isso delas. Embora seja impossível desligar suas reações em relação ao que os outros pensam de você, não se compare com os outros e tente sempre não levar as opiniões das pessoas tão a sério. Dessa forma, independentemente do que outras pessoas estejam pensando ou fazendo, sua autoestima vem de dentro.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:29


Este site tratará de assuntos diversos.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D