Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Essa história nos ensina o quanto é necessário sair da nossa zona de conforto

por Agar, em 01.09.20

Screenshot_2020-09-01 formacao_1600x1200-valor-da-

Nunca é fácil abandonarmos pessoas, lugares e coisas com as quais estamos acostumados e sentimos que nos fazem felizes.

Abandonar a sensação de segurança do conhecido nos faz sentir medo e indecisão. Dessa maneira, muitas vezes preferimos ficar com o mal conhecido do que com o bem que ainda se está para conhecer. No entanto, se sempre nos conformarmos com nossas realidades do jeito que está, nunca poderemos seguir em frente e encontrar melhores caminhos para nossas vidas.

A falta de atitude frente à vida pode nos deixar presos em realidades negativas, que não nos fazem felizes. Portanto, se você sente que precisa fazer uma mudança para conquistar novas oportunidades, mas não está preso pelo medo e insegurança, a história dos andarilhos e da vaquinha pode ajudá-lo a entender a importância de sair de sua zona de conforto.

A história dos andarilhos e da vaquinha

Um mestre e seu discípulo estavam andando há alguns dias em um campo, até que encontraram uma humilde casa de madeira, na qual viviam um casal e seus três filhos. Eles eram pessoas muito pobres, vestiam roupas velhas e sujas e estavam descalços.

O Mestre se dirigiu ao pai e o perguntou como a família estava fazendo para conseguir sobreviver, visto que estavam em um lugar praticamente deserto, em que não havia indústrias ou comércio.

O pai respondeu: “Nós temos uma vaquinha que nos fornece vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse leite nós vendemos, e com dinheiro compramos outras coisas. A outra parte do leite nós usamos para nosso próprio consumo. Desta forma, conseguimos sobreviver”.

O mestre agradeceu a informação, despediu-se e foi embora. Quando estavam saindo da casa, ele disse ao seu discípulo: “Procure a vaquinha, leve-a ao precipício e empurre-a “.

O jovem ficou triste e chocado com o pedido de seu mestre, afinal a vaquinha era o único meio de sustento da família. No entanto, ele acreditava que havia uma razão para isso, então levou a vaquinha ao precipício e a empurrou. Essa cena ficou gravada em sua mente por muitos anos.

Já havia se passado algum tempo e o discípulo não tinha conseguido perdoar nem a si mesmo e nem o seu mestre pelo que tinham feito àquela família. Então, decidiu abandoná-lo e retornar àquele lugar para se desculpar com a família. Quando estava chegando perto, o discípulo viu que as coisas haviam mudado. No lugar da antiga casa havia agora uma bela casa, cercada por árvores, muitas crianças brincando e um carro novo.

O jovem estava desesperado porque acreditava que a família tinha vendido sua casa para poder sobreviver, mas quando chegou bem na frente da casa, percebeu que ainda era habitada pelas mesmas pessoas. Então, ele perguntou ao pai o que tinha acontecido para que mudassem de vida dessa maneira. E o pai, sorrindo, lhe respondeu:

“Tínhamos uma vaquinha cujo leite nos permitia sobreviver. Mas um dia ela simplesmente caiu de um penhasco e morreu. Então, tivemos que fazer outras coisas para podermos continuar vivendo. Foi nessa época que desenvolvemos outras habilidades que nunca imaginamos possuir. Assim, começamos a prosperar e nossa vida se transformou completamente”.

Nesse momento, o discípulo compreendeu a atitude de seu mestre, e percebeu que só podemos transformar nossas vidas quando saímos de nossa zona de conforto.

Podemos associar essa história com as nossas vidas. Assim como a família, todos nós temos nossa própria vaquinha, a qual nos apegamos, que nos fornece uma segurança, mas não nos leva para frente. Pode ser um relacionamento romântico, uma amizade, um trabalho, um comportamento, estilo de vida.

Pare e reflita um pouco sobre sua vida: O que você faria se amanhã sua vaquinha caísse do precipício? O que aconteceria com sua vida se aquilo que lhe dá segurança simplesmente se fosse?

Pode ter a certeza de que não será uma fase fácil, porque mudanças costumam ser difíceis e dolorosas, entretanto, podem nos trazer uma realidade melhor, tudo depende de como encaramos as coisas.

Se você precisar fazer uma mudança em sua vida, faça hoje, não espere sua vaquinha cair do penhasco!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:17

4 sinais de que sua casa é a causa de seu estresse e infelicidade

por Agar, em 01.09.20

Screenshot_2020-09-01 unnamed jpg (JPEG Image, 512

Vivemos cercados de energias, positivas e negativas, em todos os lugares que frequentamos, e essas energias nos afetam e ajudam a moldar o tipo de vidas que vivemos. Nossas casas são um dos lugares mais especiais para nós, porque é onde escolhemos estar, um lugar onde sentimos que pertencemos e no qual podemos conviver com pessoas que amamos. Portanto, se estiverem contaminadas de energias negativas, certamente nos afetará.

 

Existem 4 claros sinais de que nossas casas são responsáveis pela negatividade em nossas vidas. Abaixo explicamos esses sinais e mostramos como evitar cometer esses erros comuns, para que possa viver com mais plenitude e felicidade. Confira!

4 sinais de que sua casa é a causa de seu estresse e infelicidade;

1. Sua casa é bagunçada

A bagunça causa estresse. Se você quer que o seu lar lhe traga paz e tranquilidade é fundamental eliminar a desordem. De acordo com o Feng Shui, prática que ajuda a estabelecer um equilíbrio dos fluxos de energias em nossas casas, a energia, ou chi, deve ser capaz de fluir livremente por todo o seu lar, e isso não acontece em meio a desorganização.

Comece um trabalho de renovação em sua casa. Um ambiente de cada vez, elimine tudo aquilo que não é necessário, e demonstre amor por seu lar através do cuidado.

2. As janelas não costumam ficar abertas ou não há plantas

Para que um lar seja positivo, é preciso que o ar possa transitar por ele abertamente. Por isso é importante que as janelas fiquem abertas por pelo menos algumas horas todos os dias. A presença de plantas também é muito importante, visto que elas absorvem toxinas e poluentes elétricos admitidos por aparelhos.

A palmeira-areca é uma ótima opção, porque é fácil de cultivar, é famosa por seus benefícios purificadores de ar e não precisa de uma grande quantidade de luz.

3. Existem muitas coisas estragadas em sua casa

Móveis estragados, canos entupidos, e até mesmo roupas rasgadas podem afetar a energia de nossas casas, porque despertam um sentimento de falta de progresso. Tome consciência de tudo aquilo que precisa de um conserto em sua casa e lide com essas coisas conforme puder. O importante é não se esquecer. À medida que os objetos são reparados, uma mudança positiva na energia de seu lar será sentida.

4. A porta de entrada está bloqueada às oportunidades

A porta da frente de nossas casas é muito importante, porque representa a entrada de oportunidades em nossas vidas. Assim precisam sempre estar limpas e bem cuidadas. Além disso, a porta de entrada define nossa impressão de toda a casa. Coloque uma bela peça de arte, mobília ou qualquer outro objeto que lhe agrade nesse importante lugar de seu lar.

Se você realmente deseja transformar as energias de seu lar, considere aprender mais sobre o Feng Shui. À primeira vista, essa técnica pode parecer esotérica demais, mas se você se comprometer a estudá-la, perceberá que revela muito sobre a grande conexão que possuímos com nossos lares, e como ela afeta nosso estado emocional e vida de maneira geral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:13


Este site tratará de assuntos diversos.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D