Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Cochilos durante o dia aumentam o risco de morte em até 34%

por Agar, em 30.08.20

Screenshot_2020-08-30 20200108-cochilo-faz-bem-696

Se você tem a mania de tirar um cochilo durante o dia, é bom ficar de olho na duração do descanso. Isso porque ele não deve ultrapassar uma hora. Quando passa dos 60 minutos, a soneca é associada a um risco maior de morte. Segundo um estudo chinês, o aumento pode chegar a 34%. E as mulheres costumam ser as mais afetadas.

Os cientistas chegaram à conclusão após analisar dados de 313.651 voluntários. Desses, 39% tinham o hábito de fazer as sestas. Ao avaliar a duração do descanso e as causas de morte, a equipe percebeu que o cochilo durante o dia pode interferir na longevidade. Entre as pessoas que dormiam mais de 60 minutos, o hábito foi associado a um risco 30% maior de morte por todas as causas. Considerando apenas a morte por doenças cardiovasculares, o risco subiu para 34%.

A associação foi mais expressiva em mulheres, que tiveram risco de morte aumentado em 22%, quando comparadas as que não dormiam durante o dia. No caso dos idosos, a vulnerabilidade também chamou a atenção: um aumento de 17%. Os resultados foram apresentados hoje, no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, e chamam a atenção por colocar em xeque um hábito muito comum.

Em vários países, o cochilo durante o dia é visto como uma forma de recarregar as energias ou de recuperar uma noite maldormida.  “Uma visão comum é que cochilar melhora o desempenho e neutraliza as consequências negativas dos débitos de sono. Nosso estudo desafia essas opiniões amplamente difundidas”, afirma, em comunicado, Zhe Pan, da Guangzhou Medical University, na China, e autor do estudo.

Cochilos devem ser mais curtos

Zhe Pan e os colegas não defendem que as pessoas abandonem as sestas. A pesquisa sinaliza, na verdade, que elas devem durar menos tempo. “Os resultados sugerem que cochilos mais curtos, especialmente aqueles com 30 a 45 minutos, podem melhorar a saúde cardíaca em pessoas que dormem insuficientemente a noite”, diz o cientista.

Ainda não há explicações para o fato de os cochilos comprometerem a saúde. Segundo Zhe Pan, alguns estudos sugerem que as sonecas mais longas estão associadas a níveis mais elevados de inflamação no corpo. Há também pesquisas que relacionam o hábito à ocorrência de pressão alta e diabetes.

Todas essas complicações têm impacto direto no sistema cardiovascular e também na longevidade. Por isso, o melhor é cochilar com moderação, indica Zhe Pan. “Se você quiser fazer uma sesta, nosso estudo indica que é mais seguro mantê-la em menos de uma hora. Para aqueles que não têm o hábito de dormir durante o dia, não há evidências convincentes para começar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:44


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Este site tratará de assuntos diversos.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D